A Bíblia para o povo


Leia acitação do Pastor Eraldo Moises sobre "A bíblia para o povo" em destaque



Por São Paulo, Brasil


  Pastor Eraldo Moises em um Ensaio Fotografico Para o Portal MEDEFE (Foto: Eddy Mailto)


Na Idade Média, quase todas as Bíblias, por mais bonitas que fossem, ainda era escritas em latim, uma língua que a maior parte do povo não entendia. Alguns homens decidiram mudar essa situação ao traduzir a Bíblia para a língua do povo.

As versões de Valdo
Por volta de 1175, Pedro Valdo, comerciante rico de Lyon, França, tornou-se cristão e, tomando ao pé da letra as palavras de Jesus, doou todos os seus bens.

John Wyclif
Aprimeira tradução de um trecho da Bíblia para o anglo-saxão foi uma versão de Salmos, feita pelo bispo Ademo de Sherborne em c. 700 d.C Posteriormente, o Venerável Beda, abade do mosteiro de Jarrow, no Nordeste da Inglaterra, traduziu parte do Evangelho de João antes de falecer em 735. Os seguidores de Valdo, chamados de valdenses, traduziam a Bíblia para provençal e, provavelmente, para o Italiano, alemão, piemontês (dialeto do Norte da Italia) e catalão (língua falada no Nordeste da Espanha).

Um alfabeto para a Rússia
No século lX, Cirilo e Metódio, dois irmãos cristãos de Tessalônica, Grécia, embarcaram em uma missão para evangelizar os eslavos do Leste Europeu. como parte de seu trabalho, traduziam a Bíblia para a língua eslava antiga. Para registar a tradução por escrito, inventaram o alfabeto precursor do cirílico (assim chamado em homenagem a Cirilo), usado até hoje no Sudeste da Europa e na Rússia.

John Hus
John Hus (1374-1415), reitor da Universidade de Praga, capital da Boêmia (atual República Tcheca), se manifestou contra a ganância, imoralidade e ambição do clero da época. Hus foi influenciado pelos ensinamentos de Wyclif. Como resultado da expressão franca de suas ideias, Hus foi acusado de heresia, preso e, por fim, queimado na fogueira. Os seguidores de Hus, porém, começaram a traduzir a Bíblia para o tcheco e um Novo Testamento nessa língua foi publicado em 1475.

Heresia!
John Wyclif (1329-1384) desejava que a Bíblia fosse traduzida para o inglês, pois, desse modo, pessoas comuns poderiam entender sua mensagem. Wyclif considerava absurdo os padres decidirem quais partes da Bíblia deviam ler para os fiéis e como interpretá-las. Wyclif lecionou na Universidade de Oxford até ser expulso por criticar esses e outros problemas da Igreja. Posteriormente, foi julgado como herege e alguns de seus livros foram lançados numa fogueira pública.

A Bíblia de Wyclif
Alguns dos seguidores de Wyclif, como Nicholas de Hereford e John Purvey, traduziram a Bíblia inteira para o ingês, tarefa que completaram em 1384. A "Bíblia Wyclif" foi proibida em 1408, mas centenas de cópias foram preparadas e vendidas em segredo. Apenas uma pequena parte do povo sabia ler, de modo que os seguidores de Wyclif, ministros pobres ou "lolardos", viajavam de cidade lendo e explicando o texto bíblico. Alguns foram queimados na fogueira como hereges, com Bíblias amarradas ao pescoço. Cerca de 170 cópias dessa versão, porém, chegaram até nós.

publicidade

SAIBA MAIS









© 2015 Igreja Missão Evangelica Deus é fiel - Todos os direitos reservados.